Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Agenda: Strugglaz Project começam o verão em tournée

É a fusão entre Reggae, Soul, Funk e Hip Hop que, possivelmente, melhor caracteriza o som dos Strugglaz Project.

Fruto de uma cultura urbana atual e dinâmica, Marcus Harris (voz reggae), Túlio “Hipots” Silva (voz hip hop) e Carlos Elias (guitarra) têm uma missão a cumprir e uma mensagem importante para passar, de forma a alcançar novos horizontes e novas comunidades.flyer_ArmazemCha_STRUGGLAZ.pngOs músicos que se vieram juntar a este projeto são de diferentes áreas musicais, entre Jazz, Funk, World Music e Soul, acabando por formar um pilar bem sólido, mestiço e cheio de groove; os Strugglaz Project nascem, assim, com um reportório cheio de significado e boas sonoridades.

Desde de 2011 até à data, já editaram o EP “Keep On Strugglin”, protagonizaram atuações no Club Offbeatz e na BalconyTV e, em 2013, ganharam o concurso para tocar no Festival Sumol Summer Fest. Nesse mesmo verão, atuaram no Music Box e finalizaram o Festival Santa Cruz Summer Sounds.

 

O ano de 2014 trouxe o novo EP da banda, “Youthman Uprise”, já disponível em várias lojas digitais e que teve “Troublemaker” como single de apresentação, um tema que surpreende pelos acordes melancólicos e cuja letra refletirá quem o ouve.

Os Strugglaz Project estão em plena tournée, passando por alguns pontos do país.

Depois de iniciada a contagem decrescente para o verão com a estreia do single “Sunshine”

 

 

Armazém do Chã (Porto)

27 junho 2015 | 23.00h

 

Festas São Quintino (Sobral de Monte Agraço)

4 julho 2015 | 24.00h

 

Showcase (Fnac Cascais)

26 julho 2015 | 17.00h

Agenda: “100% Clubbing” propõe 12 horas de música

O Convento do Carmo em Braga lança a segunda edição do “100% Clubbing”, com um cartaz recheado de nomes sonantes. O objectivo do evento é, segundo os organizadores, colocar a cidade dos arcebispos no mapa dos amantes da música com o conceito de clubbing.

100.jpgNum espaço de valor e beleza arquitectónica inegáveis, um convento do século XVII, o evento está marcado para o dia 4 de Julho, colocando em funcionamento simultâneo cinco espaços com cinco propostas diversas: MOULLINEX & XINOBI Djset; Shut Your Mouth! (MIDNIGHT / TMSQ); Nuno Di Rosso (RUM/Antena 3 dance/Frenzy); King Fu (Omega 3 – RUM / Freima); NTYBTS (BeatOn Label/Bumbumblast/From a Jar Records) Os Yeah! (Sensible Soccers) – 10º aniversário; Convento SoundSystem e Indie Fuckin’ Rock.

O conceito de clubbing foi lançado no Porto pela extinta Optimus e é hoje um dos espectáculos integrantes da programação da Casa da Música, com a designação de NOS Club. Serão 12 horas de música …

 

Convento do Carmo (Braga)

4 julho 2015 | 22.00h

Agenda: Festas de Lisboa encerram com espetáculo "Voz e Guitarra"

As Festas de Lisboa 2015 encerram com o espetáculo “Voz e Guitarra”, no Terreiro do Paço, pelas 22.00h, e com entrada livre, nos dias 3 e 4 de julho, com a presença de 26 artistas nacionais a interpretar um vasto reportório de música portuguesa dos últimos 30 anos, um conceito que reúne três gerações de artistas distintas.

A direção musical estará a cargo de Tim.voz.jpg

David Fonseca, Dead Combo, Filipe Cunha Monteiro, Gisela João, Jorge Palma, Kalu, Luisa Sobral, Luís Represas, Mafalda Veiga, Márcia, Mário Delgado, Norberto Lobo, Olavo Bilac, Tim e António Jorge Gonçalves são os artistas presentes no dia 3 de julho, no Terreiro do Paço.

No dia 4 de julho atuam Ana Bacalhau, Ana Deus, António Zambujo, Carlos Nobre, João Pedro Pais, Luís José Martins, Luís Varatojo, Miguel Araújo, Moz Carrapa, Rita Redshoes, Samuel Úria, Sara Tavares, Sérgio Godinho, Tim, Vitorino e António Jorge Gonçalves.

Festivais: Concerto de Chick Corea & Herbie Hancock esgotado

A cerca de um mês do festival, o edpcooljazz acaba de anunciar que o concerto da dupla Chick Corea & Herbie Hancock está esgotado.

cc.jpgNesta que é a 12ª edição, também os concertos de Mark Knopfler e “Caetano & Gil - Dois Amigos, Um Século de Música”, estão perto de esgotar.

O sucesso das vendas prova que esta é a edição mais forte de sempre

Curiosamente, o festival mais cool do planeta começa e termina com duplas de respeito. Pelo meio, nas noites de julho mais cool de Oeiras vão soar os timbres melódicos de António Zambujo, primeira parte João Gil “Non-Finito” (23), Lianne La Havas, primeira parte iZem (26), Mark Knopfler (28), Melody Gardot, primeira parte Pierre Aderne (29) e o incontornável Lionel Richie com o espetáculo “All the Hits, All Night Long”, com primeira parte de Cais Sodré Funk Connection (30).

Um cartaz de luxo com momentos únicos e imperdíveis.

 

A fórmula mágica do edpcooljazz distingue-o dos demais festivais e não deixa ninguém indiferente: música cool, cenários idílicos que juntam beleza natural e património, bom ambiente e ainda o Cool Pick & Go, o espaço de restauração onde estão disponíveis bebidas e delícias gastronómicas que convidam a chegar mais cedo, a partir das 19.00h no Parque dos Poetas e das 19.30h nos Jardins Marquês de Pombal, e que depois do êxito na sua estreia em 2014, regressa reforçado em 2015.

Agenda: Kismif Conference 2015 - Tó Trips no Teatro Rivoli

“Guitarra Makaka: Danças a um Deus desconhecido” é o segundo disco a solo de Tó Trips, guitarrista dos Dead Combo.

Integrado no ciclo de conferencias KISMIF Conference 2015, Tó Trips apresenta este seu disco a solo no Teatro Rivoli no Porto no dia 14 de julho.POSTER Tó Trips (Tó Trips) - low res.jpgQuem recorda Tó Trips nas guitarras dos Amen Sacrisiti ou como líder dos Lulu Blind, ainda não está convencido da sua “transformação”. O homem que gritava em palco, com a guitarra abaixo dos joelhos, é o mesmo que hoje se debruça sobre a guitarra acústica, silencioso, aparentemente alheio ao rumor do público.

O que aconteceu? Escolha-se um motivo: amadurecimento, necessidade de introspecção, cansaço provocado pelo excesso de electricidade.

São todos plausíveis, mas enuncie-se o mais “prosaico”: os seus gostos, os seus interesses musicais modificaram-se. Prudência. Mesmo nos Lulu Blind, Tó Trips arranjava tempo para sacar de canções “acústicas” e a energia do rock ainda chispa, com violência, nos Dead Combo.

Acontece que na sua obra a solo, as cordas da guitarra acústica, a ressonância do instrumento e a solitude dos acordes tornaram-se soberanos. E a identidade musical, a “voz” de Tó Trips, tem-se construído, progressivamente, com as melodias, os ritmos, as composições, as possibilidades e os acasos que habitam a música acústica. Não se trata de um monólogo sonoro, pois, desde então, Trips tem conversado com Carlos Paredes, Joseph Spence, a Andaluzia, Peter Walker ou o blues africano – sem privilegiar ninguém.

Ouve-os a todos, com o mesmo agrado e atenção. O seu fito tem sido apenas um: criar música nova a partir dos gostos ou dos afectos que partilha nessas conversas.

"Guitarra Makaka: Danças a um Deus Desconhecido", o seu novo trabalho, é música nova, que evoca a tristeza lânguida das mornas de Cabo Verde, a sofisticação ditosa da música do Mali ou uma Lisboa que, numa alegria envergonhada, convida o Mediterrâneo para um baile de verão.

"Tem influências africanas, portuguesas, orientais e árabes! [O disco] é como se fosse um compêndio de temas tradicionais dessa ilha imaginária, com tanto de primitivo como de clássico", refere Tó Trips.

A capa do segundo disco a solo do guitarrista, depois de "Guitarra 66" de 2009, é inspirada num original de Jean Michel Moreau le Jeune para a reedição de 1803 de um livro de Voltaire intitulado Candide ou l'Optimisme.

 

Teatro Municipal Rivoli (Porto) / Understage

14 julho 2015

Discos: "Quero Cantar para a Lua" é o novo single e Katia Guerreiro

"Quero Cantar para a Lua" é o 2º single do mais recente álbum de Katia Guerreiro, “Até ao fim”katia.jpgGravado ao vivo no CCB, foi um dos momentos mais emocionantes vividos no inesquecível concerto de 18 de Abril.

Acompanhada por Pedro de Castro na guitarra portuguesa, João Veiga e André Ramos na viola e Fernando Júdice na viola baixo, Katia cantou o poema de Amália Rodrigues com a música de Pedro de Castro com a paixão que a caracteriza e a tornam uma das mais queridas fadistas da actualidade.

 

Fotografia: Paulo Homem de Melo

Festivais: Chet Faker substitui Stromae no NOS Alive'15

Chet Faker é a mais recente confirmação do NOS Alive'15.chet.jpgO projeto do cantor Nicholas Murphy vai subir ao Palco NOS, dia 11 de julho, para um concerto que promete ser hipnotizante. O artista atuará em substituição de Stromae, que por motivos de saúde foi forçado a cancelar a sua digressão.

O álbum de estreia, “Built on Glass”, editado o ano passado, conquistou vertiginosamente o público e a crítica. Uma certeza é que ao vivo Chet Faker é incontornável graças à sua poderosa voz ritmada pelas sensuais composições electrónicas que destacam o ritmo único dos seus temas.

Com um disco de originais e um EP editados, o australiano já soma vários prémios, entre os quais um Rolling Stone Australian Award, para "Best Independent Release", e sete ARIA Awards.

Agenda: Kismif Conference 2015

"To me, punk rock is the freedom to create, freedom to be successful, freedom to not be successful, freedom to be who you are. It's freedom." Patti Smith

 

Aproveitando o mote de Patti Smith, de 13 a 17 de julho, a cidade do Porto acolhe a KISMIF Conference 2015, ponto de encontro de cientistas sociais e aficionados que, um pouco por todo o mundo, investigam e divulgam o fenómeno musical e todas as manifestações que lhe estão associadas. A Conferência, coordenada por Paula Guerra e Andy Bennett, tem sede na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, mas visitará outros espaços da cidade, com destaque para a Casa da Música, o Teatro Municipal Rivoli, o Edifício Montepio, o Plano B, a Matéria Prima e o Radio Bar.POSTER Summer School (Júlio Dolbeth) - low res.jpA anteceder a Conferência propriamente dita estará uma Summer School dedicada à formação de jovens investigadores de todo o mundo interessados nestas temáticas. Organizada por Paula Guerra e Andy Bennett, esta “escola de verão” de dois dias (13 e 14 de julho) receberá diversos especialistas, que discutirão com a nova geração de investigadores os mais recentes desenvolvimentos da sociologia e disciplinas afins face à popular music.

DIY DIY My Darling RIVOLI (Marcos Farrajota) - lowO programa começa, todavia, quase uma semana antes: no dia 7, dá-se o arranque oficial das atividades, no Teatro Municipal Rivoli, com a abertura da exposição “DIY DIY My Darling! Outspace Zines & Records”.POSTER Under-Ventures (Ondina Pires) - low res A.jO programa paralelo à Conferência prossegue no dia 10, com a inauguração de mais quatro exposições, uma no Palacete dos Viscondes de Balsemão “Under-Ventures by Ondina” e três no Edifício Montepio “Ain’t Art, Bastards! Exhibition of Esgar Acelerado”, “We Love 77” e “DIY DIY My Darling! @Montepio”.POSTER On the Road (Armanda Vilar) 50x70 - low resNo dia 13 de julho, o destaque vai para a inauguração da exposição “On the Road to the American Underground” que a partir do emblemático livro de Jack Kerouac, “On the Road”, irá explorar através de livros, discos, imagens e outros artefatos vários, o imaginário da beat generation americana na procura da afirmação de si e da liberdade, aproveitando a presença de Ross Haenfler e Dick Hebdige no Porto.

 

Depois da Summer School, tem finalmente início o momento central do programa.

A Conferência deste ano contará com a presença de um número recorde de 220 participantes, oriundos de 30 países. Para além de um conjunto alargado de sessões plenárias, com alguns dos mais reputados investigadores mundiais destas áreas presentes pela primeira vez em Portugal, Dick Hebdige e Dave Laing, a Conferência terá um número alargado de sessões paralelas, destinadas à discussão aprofundada de temáticas tão diversas como: a relação entre underground e mainstream; as particularidades de múltiplas cenas musicais, do punk ao hip hop, passando pela música eletrónica; a organização das cenas e espaços dedicados à prática e à vivência da música; a constituição e reprodução de (sub)culturas juvenis; as lógicas associadas ao do-it yourself; as questões relativas à produção, mediação e fruição musical; ou as particularidades da produção musical independente.

Os debates serão intensos e animados por Vitor Belanciano, Álvaro Costa e David Pontes.

O meu espelho, by Paula Guerra.pngO debate científico será complementado por um vasto programa de eventos, distribuídos pela Faculdade de Letras, pela Casa da Música e pelo Teatro Municipal Rivoli.

Dos inúmeros lançamentos de livros previstos, o destaque tem que ir para o pré-lançamento de “O Meu Espelho”, o novo livro de Paula Guerra, que retrata 11 trajetos biográficos de personalidades do rock português. Adolfo Luxúria Canibal, Alexandre Soares, Gustavo Costa, João Peste, João Vieira, Paulo Furtado, Pedro Ayres Magalhães, Rui Reininho, Tó Trips, Xana e Zé Pedro são os protagonistas deste trabalho, que promete dar a conhecer o lado menos conhecido destes músicos. Também organizado por Paula Guerra, será lançado na Conferência o livro “More Than Loud: Os Mundos Dentro de Cada Som”.

Merece igualmente especial destaque o lançamento do livro de Andy Bennett dedicado à festivalização da cultura, assim como o relançamento do emblemático livro de Dave Laing “One Chord Wonders: Power and Meaning in Punk Rock”.As palavras do punk, by Augusto Santos Silva and P“As Palavras do Punk”, livro recente de Augusto Santos Silva e Paula Guerra alimentará uma discussão muito importante e de relevo mundial acerca dos processos simbólicos e identidades presentes nas manifestações musicais na Casa da Música.

Para além de diversas exposições, a KISMIF Conference 2015 será ainda palco da estreia nacional do primeiro documentário em torno do punk português, “Bastardos: Trajetos do Punk Português (1977-2014)”, também ele produzido pelo projeto de investigação KISMIF que está na génese desta Conferência. O documentário retrata as diversas formas de manifestação social e musical da cena punk portuguesa, de 1977 até aos nossos dias, tal como são perspetivadas pelos seus protagonistas.

A estreia terá lugar no dia 14 de julho, no Pequeno Auditório do Teatro Municipal Rivoli.

POSTER Tó Trips (Tó Trips) - low res.jpgFinalmente, os concertos. Em paralelo ao debate científico e às diversas iniciativas que lhe estão associadas, a KISMIF Conference 2015 promove três concertos: no dia 14, também no Teatro Municipal Rivoli, Tó Trips apresenta o seu segundo trabalho a solo, “Guitarra Makaka: Danças a Um Deus Desconhecido”. No dia seguinte, é a vez de Psicotronics e Tracy Vandal atuarem, também no Teatro Municipal Rivoli.

A Conferência encerra com um concerto do trio de Coimbra d3ö, no Plano B, outro dos espaços culturais portuenses associados a este evento que promete marcar a agenda da cidade no próximo mês de julho.

 

Em suma, uma semana recheada de discussão científica, de música, de debate e de mostra das underground music scenes, num diálogo incessante entre a academia e a cidade e o mundo inteiro.

Sob o lema de CROSSING BORDERS reunimos 250 investigadores, músicos, críticos e jornalistas; 14 key speakers de renome mundial; 12 centros de investigação e universidades nacionais e internacionais; 13 exposições; 7 concertos e DJ sets; 12 lançamentos de livros;9 espaços, mostrando que existe uma CITY IN MY HEAD!

Festivais: Blasted Mechanism confirmados no NOS Alive'15

Blasted Mechanism é a nova confirmação para o NOS Alive’15.

A banda portuguesa atua dia 10 de julho no Palco NOS, onde apresentará o mais recente longa duração “Egotronic”, editado no passado dia 22 de junho.blasted.jpgO grupo, conhecido por aliar a música e as letras às artes visuais e conceitos tecnológicos para criar atuações inesquecíveis, traz ao Passeio Marítimo de Algés o seu oitavo álbum de originais, sucessor de “Blasted Generation”, lançado em 2012.

Os Blasted Mechanism definem-se como um projeto artístico de música tocada por seres de outro mundo. Para além de sobressaírem do panorama musical pela sua imagem forte e extravagante, criaram a sua imagem de marca graças à fusão de sons ancestrais que produzem com novas tecnologias, através da elaboração dos seus próprios instrumentos, como o "Bambuleco", "Kalachakra", "Mawashi", "MaeGeri", "Banjuleco" e o "Onozone", com os quais criaram uma sonoridade única.

O vasto curriculum da banda conta com atuações nos principais festivais do mundo como Glastonbury, Sziget Festival, Rock for People, Fusion Festival, bem como com um Globo de Ouro, três nomeações nos MTV European Music Awards, o primeiro lugar do top nacional de vendas e ainda um Disco de Ouro.

 

Fotografia: Paulo Homem de Melo

 

Festivais: Festival Medieval de Elvas 2015

O Festival Medieval de Elvas volta a animar o Centro Histórico de Elvas, de 2 a 5 de julho, com um programa direcionado para a recriação da vivência na Idade Média.elvas.jpgA abertura desta edição acontece no dia 2 de julho, com início na Rua da Cadeia, seguindo o cortejo até à Praça da República, acompanhados de grupos musicais cristãos e árabes.

À semelhança de anos anteriores, as tasquinhas concentram-se na Rua da Cadeia e Praça da República, enquanto o Fosso do Castelo fica reservado para os torneios medievais, que se realizam no dia 3 de julho, pelos Cavaleiros do Tempo, repetindo-se sábado, 4 de julho, no mesmo local, em homenagem ao Mestre de Aviz e com a participação da Brigada Territorial 3 da GNR de Évora.

O programa contempla ainda teatro de rua, jogos infantis, falcoaria, danças, workshops de artes e ofícios e haverá também animação permanente com bobos, trampolineiros, saltimbancos, trapezistas, tiro com arco, jogos, treino de guerreiros, passeios de camelo.

Ao longo de quatro dias, Elvas vive o verdadeiro espírito da época medieval, numa recriação histórica desde a história, à arte e à música.

 

A programação completa do evento pode ser consultada aqui

Discos: “Extra Mile” o novo single de Cut Slack

Acaba de ser editado o novo single de Cut Slack, o alter ego do músico e produtor português Fred Campos, conhecido pela autoria e produção de temas de Ghettoven, O Martim, Isaura entre muitos outros.cut slek.jpgA dar voz a este novo single está Nuno Just, uma das vozes mais promissoras da soul/dance music em Portugal.

Segundo Cut Slack, “É a ligação perfeita entre produtor, autor e cantor”

O album de Cut Slack esta agendado para o inicio de 2016, até lá ficamos com este “Extra Mile”