Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Reportagem: NOS Primavera Sound 2015 – The Juan Maclean (live)

Após o concerto de FKA Twigs, muitos festivaleiros acabaram por ficar junto ao palco Super Bock. Festivaleiros que passaram ao lado dos Interpol e que aguardavam The Juan Maclean (live). Festivaleiros que queriam dançar e que estavam ali para isso mesmo… e sabiam que o fim da noite iria ser igualmente a dançar ao som dos Caribou.DSC_1123 (Cópia).jpgMas outros festivaleiros, mas seguidores de outras profecias musicais aproveitaram o final do concerto dos Interpol para ir embora.DSC_1126 (Cópia).jpgE o que se esperava acabou por acontecer. MacLean na guitarra e a voz de Nancy Whang dos LCD Soundsystem conseguiram criar uma gigantesca pista de dança, envolvendo e contagiando os presentes para não pararem durante 60 minutos. Uma boa surpresa sem dúvida.DSC_1140 (Cópia).jpgOs Caribou foram os beneficiados, e que não souberam aproveitar, desta energia pois o concerto dos The Juan Maclean foi o despertar do ritmo junto dos festivaleiros.

Tirar o “Pé do chão” num festival nem sempre é tarefa fácil quando o público presente está ali para bandas mais “de festival” mas foi o que conseguiram os The Juan Maclean em palco.DSC_1164 (Cópia).jpgOs The Juan Maclean são constituídos por John Maclean, antigo membro dos Six Finger Satellite e Nancy Whang, a voz dos LCD Soundsystem. O disco de 2014 “In a dream” acabou por servir de set-list para o concerto destacando-se o tema “A simple design”, que conseguiu colocar o parque da cidade a cantar o tema.DSC_1144 (Cópia).jpg

A noite terminava no palco NOS ao som dos Caribou que infelizmente não autorizaram a recolha de imagens. “Can’t do without you” repetido na canção vezes sem conta foi o culminar de um concerto de 80 minutos que ainda conseguiu manter um numero significativo de “festivaleiros” a dançar até ao final.

DSC_1175 (Cópia).jpg

 

NOS Primavera Sound 2015 – The Juan Maclean

4 junho 2015 | 00.00h (Palco Super Bock)

 

Reportagem: Sandra Duarte Pinho

Fotografias: Paulo Homem de Melo

Reportagem: NOS Primavera Sound 2015 – Interpol

Numa altura em que FKA Twigs ainda debitava a sua música, já o palco NOS tinha uma frente composta para receber Paul Banks e os seus Interpol, no palco principal do festival.DSC_1086 (Cópia).jpgAs espetativas eram grandes e a legião de fãs da banda americana marcava o seu território. “Say hello to the Angels” abre o concerto. E aí sim, o ambiente de festival desperta, o pó paira no ar e a banda começa a conquistar terreno no parque da cidade. Uma encosta com lotação esgotada, a maioria já a viver o espirito do concerto mas outros ainda com a relva a convidar um descanso ao som da música.

DSC_1082 (Cópia).jpgA banda de Nova Iorque debita a sua música, num estilo seguido, sem grandes paragens e mantendo a sua linha monocórdica, mas afinal os Interpol são isso mesmo.DSC_1078 (Cópia).jpg

O grupo concentra-se nos seus 2 primeiros álbuns, “Turn on the bright lights” de 2002 e “Antics” de 2004. Sabem que os fãs querem ouvir as musicas mais antigas e jogam pelo seguro, pelo meio algumas pinceladas do “El Pintor” cuja imagem ilustrava o fundo do palco.DSC_1095 (Cópia).jpgPaul Banks, numa postura calma, praticamente sem se mexer vai debitando com mais ou menos mestria, desafinando aqui e ali os temas do concerto. “Stella was a diver and she was always down” foi o tema que mais despertou a alma dos fãs, já em pleno encore do concerto.DSC_1093 (Cópia).jpgOs Interpol abandonam o palco ao fim de hora e meia ao som de “All the rage back home” do último disco “El Pintor”, embora “raiva” em palco foi pouco notória apesar de alguns riffs de guitarra e da energia na bateria de Sam Fogarino.

DSC_1116 (Cópia).jpgOs Interpol cumpriram os mínimos, sem deslumbrar mantiveram o seu público, conquistaram alguns novos e marcaram a sua presença no primeiro dia do festival. Até seriam o grande nome da noite mas Patti Smith tirou-lhes esse estatuto. Restava esperar pelos últimos 2 nomes do primeiro dia.

 

NOS Primavera Sound 2015 – Interpol

4 junho 2015 | 22.20h (Palco NOS)

 

Reportagem: Sandra Duarte Pinho

Fotografias: Paulo Homem de Melo

Reportagem: NOS Primavera Sound 2015 – FKA Twigs

Ainda Mac Demarco fazia mexer o parque da cidade no Porto e já centenas de fãs aguardavam junto à "grade" por FKA Twigs.DSC_1051 (Cópia).jpgEram grandes as expetativas para o concerto da jovem britânica. Para quem gosta... ficou a gostar ainda mais, para quem tinha curiosidade em conhecer não ficou convencido, os restantes, cumpriram mais uma hora de festival, a meio caminho entre Patti Smith e os Interpol.DSC_1044 (Cópia).jpgA artista, cantora e dançarina não parou durante os 60 minutos do concerto. Numa coreografia arrojada e sensual, lembrando por vezes o belly-dancing, pecou apenas pelos serviços mínimos em palco.

FKA Twigs é conhecida por se fazer acompanhar de um grupo de bailarinos em palco, que ajudam a performance da artista, mas no Porto optou por ser ela, e só ela o centro das atenções.DSC_1057 (Cópia).jpgAcabou por conseguir junto dos fãs que, com ela, ajudavam à entoação dos temas do disco de estreia de 2014 “LP1”.

“Pendulum” e “Two Weeks” foram mesmo os temas que acordaram o publico que já ocupava por completo o espaço destinado ao palco Super Bock, pois já tinha terminado o concerto de Patti Smith.DSC_1060 (Cópia).jpgEm termos gerais, a artista britânica acaba por resultar mais em vídeo do que em palco, ou melhor em festival. Parca em palavras despediu-se com um "Até breve..."DSC_1063 (Cópia).jpg

Afirmavam as más línguas ao final da noite que “com tanta dança, deve ter cantado em playback”… nunca se saberá...

 

NOS Primavera Sound 2015 – FKA Twigs

4 junho 2015 | 21.10h (Palco Super Bock)

 

Reportagem: Sandra Duarte Pinho

Fotografias: Paulo Homem de Melo

Reportagem: NOS Primavera Sound 2015 – Mikal Cronin

Mikal Cronin… chega ao palco Super Bock calmo e descontraido.DSC_0978 (Cópia).jpgO seu pop americano com ritmos e riffs consegue levantar finalmente quem desfrutava do relvado do parque da cidade, mas muitos continuam a “gozar” o final de tarde na encosta diante do palco.DSC_0991 (Cópia).jpgMúsica solta e desprendida de rótulos consegue durante o concerto animar as “hosts”. Numa tarde de aniversários, o “Happy Birthday” foi cantado por Mikal pois Vogel, o tour manager da banda fazia anos, acabando por entrar no palco empurrado por Mac Demarco.DSC_0983 (Cópia).jpgMikal Cronin apresentou-se em palco com a sua banda, acabando por finalmente criar um ambiente de festival.DSC_0998 (Cópia).jpgForam 60 minutos de aquecimento para Mac Demarco, que começava a juntar os fãs no palco mesmo ali ao lado.

 

 

NOS Primavera Sound 2015 – Mikal Cronin

4 junho 2015 | 18.50h (Palco Super Bock)

 

Reportagem: Sandra Duarte Pinho

Fotografias: Paulo Homem de Melo

Reportagem: NOS Primavera Sound 2015 – Cinerama

Cinerama, ou The Wedding Present (part 2) foi o segundo nome a subir ao palco no NOS Primavera Sound.DSC_0954 (Cópia).jpgAnunciados à última hora no cartaz aparecem demasiado relaxados, talvez pelo sol que aquela hora aquecia o parque da cidade depois de Bruno Pernadas ter dissipado a neblina.DSC_0958 (Cópia).jpgPouco entusiasmo, pouca gente se levantou da relva que teimava em aconchegar quem chegava, e eram muitos no final da tarde.DSC_0963 (Cópia).jpgDavid Gedge mostrou-se satisfeito por estar novamente em Portugal. Fez igualmente questão de afirmar que os Conerama já tinham 4 albuns de originais editados contando com o disco de 2015 “Valentina”, criando assim uma fronteira entre a banda que estava em palco e os The Wedding Present.DSC_0968 (Cópia).jpgForam 45 minutos de musica sem alma, sem movimento, sem cativar quem estava deitado na relva.DSC_0960 (Cópia).jpgApesar de repetitivo no conteúdo, a banda recuperou alguns dos seus singles mais antigos, “quick before it mets” de 2002 e o já classico de 1998 “dance girl dance” os quais ainda despertaram algum (pouco) interesse.

 

 

NOS Primavera Sound 2015 – Cinerama

4 junho 2015 | 17.55h (Palco NOS)

 

Reportagem: Sandra Duarte Pinho

Fotografias: Paulo Homem de Melo

Reportagem: NOS Primavera Sound 2015 – Bruno Pernadas

“Ahhhh”… foi assim que arrancou a 4ª edição do NOS Primavera Sound.DSC_0933 (Cópia).jpgBruno Pernadas sobe ao palco, com os amigos, pelas 17 horas. Estava sol, a nublina que cobria o parque da cidade ao meio da tarde tinha desaparecido. O recinto ganhava cor e publico. Era o primeiro concerto e ainda era cedo para festivais como alguém dizia, por outro lado ouvia-se “vamos ver o que é isto…”DSC_0891 (Cópia).jpgOs primeiros acordes de Bruno Pernadas, sentado no órgão, congelaram os presentes. O psicadelismo do tema de abertura do album “How can web e joyful in a world full of knowledge”, num misto de jazz, soul e folk, conseguiram cativar os presentes que se chegavam a bom ritmo junto do palco.

O album de 2014 foi a base do concerto, mas um tema, “Galaxy”, mais jazz, não editado nesse album, já fez antever o novo disco de Bruno Pernadas.DSC_0893 (Cópia).jpg

Bruno Pernadas e seus amigos, num total de 8 músicos em palco, souberam bem, apesar da timidez inicial, apresentar o disco de uma forma simples mas bem conseguida, com alguns arranjos mais elaborados e que pela reação do público presente, foi conseguida.

Um concerto que começou tímido, quer pela presença de Bruno em palco, quer pelo publico presente, mas que acabou em clima de sucesso já com o parque da cidade composto num final de tarde que prometia ainda muita música.

DSC_0902 (Cópia).jpgMargarida Campelo, já conhecida dos projetos Real Combo Lisbonense e Julie & The Carjackers envolveu na perfeição o ambiente que se pretendia para o inicio do festival.DSC_0901 (Cópia).jpgAfonso Cabral, ligado ao projeto You can’t win Charlie Brown, seguiu as pisadas de Margarida e criou uma envolvência única com a sua voz melódica que por minutos conseguia transportar para outras envolvências os presentes que ainda se encontravam sentados no parque.DSC_0911 (Cópia).jpgNão sendo um artista com muitos concertos agendados, nem muito dado a esse tipo de espetáculos, Bruno Pernadas, rodeado de amigos, que são igualmente grandes nomes da música nacional, venceu a “aposta” de abrir o festival.

Ahhh… e o João Correia (Tape Junk e Frankie Chavez) também estava em palco.

 

NOS Primavera Sound 2015 – Bruno Pernadas

4 junho 2015 | 17.00h (Palco Super Bock)

 

Reportagem: Sandra Duarte Pinho

Fotografias: Paulo Homem de Melo

Festivais: Apresentação EDP Beach Party 2015

Foi apresentado no passado dia 4 de junho a edição de 2015 da EDP Beach Party.

A Apresentação decorreu na Camara Municipal de Matosinhos, que mais uma vez surge como parceiro na realização do evento.DSC_0014 (Cópia).jpgSegundo palavras do Vareador da CMM, Fernando Rocha, este evento permite uma grande visibilidade do município de Matosinhos atraindo cada vez mais pessoas, dinamizando dessa maneira a economia local.

O evento permite igualmente a promoção do concelho junto da vizinha Galiza, pois de ano para ano o numero de “festivaleiros” espanhois tem vindo a aumentar, fruto de uma politica de divulgação do evento, e da qualidade dos artistas que são apresentados.DSC_0003 (Cópia).jpgPresença igualmente na apresentação do administrador da EDP Nuno Fitas Mendes que fez questão de salientar a importância que a EDP dá a este evento. A EDP tem um cuidado muito grande quando se trata de estabelecer uma parceria ou o naming de um festival e/ou evento. Referiu que até agora só tinha apoiado o Cooljazz e que esta segunda escolha prova a excelência do evento que se vai realizar em Matosinhos.DSC_0024 (Cópia).jpgPresença igualmente na apresentação de Luiz Montez em representação da Rádio Nova Era, como entidade organizadora do evento, destacando a evolução do evento para 2 dias, antevendo, mais uma vez, um tremendo sucesso.CARTAZ EDP BEACH PARTY 2015.jpgDias 3 e 4 de Julho, Matosinhos volta a ser o palco da festa mais esperada do Verão!

 

Reportagem e Fotografias: Paulo Homem de Melo