Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Agenda: Jazz ao Centro… Encontros internacionais de Jazz de Coimbra

A edição de 2015 (na sua 13º edição) do Jazz ao Centro – Encontros Internacionais de Jazz de Coimbra, assume a tensão entre a maturidade do Festival e a contínua necessidade de repensar as estratégias de chegar a audiências mais diversas, convidando-as a conhecer e a apreciar algumas das propostas mais relevantes do Jazz actual.jazz ao centro.jpgAos parceiros de longa data, como o Centro Norton de Matos, com quem o festival tem uma ligação umbilical, juntam-se outros mais recentes, como a Casa da Esquina, o Círculo de Artes Plásticas de Coimbra e o Condomínio Criativo da Casa das Artes Bissaya Barreto.

Como sempre, o festival propõe percursos de descoberta musical em contextos singulares. A principal novidade encontra-se na extensão e diversidade destes percursos, que estabelecem um mapa cultural que liga zonas tão distintas da Cidade como o Bairro Norton de Matos, a Baixa de Coimbra, a Alta Universitária (Museu Nacional Machado de Castro) ou Santa Clara (Mosteiro de Santa Clara-a-Velha).

Se, por um lado, a Cidade como um todo é o palco desta edição, pelo lado das propostas artísticas, a ênfase está na criação nacional. Não se trata de uma perspetiva paroquial, no entanto, até porque os projetos apresentados contam com convidados de outras proveniências, dando conta da crescente internacionalização dos músicos portugueses e da sua ligação não só ao espaço europeu, mas também ao continente americano.

JAZZ-Susana Santos Silva.jpgA programação do festival contempla várias apresentações de novos trabalhos discográficos, com especial destaque para “Impermanence”, da compositora e trompetista Susana Santos Silva, que lidera um quinteto do qual fazem parte algumas das figuras de maior relevo da efervescente cena portuense (Hugo Raro, João Pedro Brandão e José Marrucho) e o contrabaixista sueco Torbjörn Zetterberg.JAZZ-What about sam.jpgWhat About Sam?, quinteto que junta três jovens músicos portugueses (Luís Vicente, André Rosinha e Vasco Furtado), a Federico Pascucci (Itália) e Roberto Negro (França).

JAZZ-Elliott Levin Lisbon Connection.jpgElliott Levin’s Lisbon Connection onde encontramos o veterano de Filadélfia Elliott Levin, a Hernâni Faustino (contrabaixo), Luís Lopes (guitarra) e Gabriel Ferrandini (bateria); e o trabalho colaborativo que coloca lado a lado Carlos “Zíngaro” (violino), Ulrich Mitzlaff (violoncelo), João Pedro Viegas (clarinetes) e Álvaro Rosso (contrabaixo).JAZZ-Samuel Blaser & Marc Ducret.jpgDo contingente internacional, convirá referir a presença do duo franco-suíço constituído por Samuel Blaser (trombone) e Marc Ducret (guitarra), sendo que este último é um nome incontornável do jazz contemporâneo e o primeiro um dos jovens mais prometedores no seu instrumento.

JAZZ-vertigo.jpgEspecial destaque também para os Vertigo (República Checa), um sexteto cujas prestações ao vivo lhe têm granjeado amplo reconhecimento do público e crítica europeia e para o solo do saxofonista holandês Jorrit Dijkstra.

JAZZ-Mário Barreiros 4teto.jpgE como os Encontros são também um espaço de criação artística, o Salão Brazil receberá o quarteto liderado pelo histórico baterista e produtor Mário Barreiros. A seu lado estarão o mestre contrabaixista Carlos Barretto e Ricardo Toscano, cujo enorme talento já conquistou os mais atentos. A completar o quarteto, teremos o pianista galego Abe Rábade.

As duas noites de concertos serão gravadas para posterior edição discográfica na JACC Records.

 

Jazz ao Centro Club

 

Festivais: NOS Primavera Sound 2015 / Line up (Parte 10)

É já no dia 4 de Junho que a cidade do Porto recebe a maior manifestação musical da Primavera. Pelo 4º ano seguinte o NOS Primavera Sound traz à cidade do Porto a Primavera acompanhada de música.

O Parque da cidade vai ser invadido pelos sons do melhor que se faz a nível musical.

A cidade do Porto é literalmente tomada de assalto pelos vistantes oriundos de mais de 40 países que são esperados no festival.

À semelhança das edições anteriores são esperadas cerca de 70.000 pessoas nos 3 dias do Festival.

 

E hoje chegamos à parte 10 do line up da edição deste ano do NOS Primavera Sound com mais 4 nomes em destaque no festival:

 

ROMAN FLÜGELNOS-ROMAN FLÜGEL.jpgEm busca do espírito rave…

Para além de ser uma das metades de Alter Ego, projecto electro-transe que criou com Jörn Elling-Wuttke, e conselheiro pessoal de Sven Väth, o alemão Roman Flügel converteu-se, nos últimos anos, numa referência indispensável do espírito rave dos anos 90 e do tech-house recreativo.

Depois de passar por editoras como a Ongaku, a Klang Elektronik e a Playhouse, e de publicar “Fatty Folders” e “Happiness is Happening”, dois discos que reforçaram o seu papel essencial na música electrónica contemporânea europeia, Flügel juntou-se em 2014 a Simian Mobile Disco para virar do avesso as pistas de dança com “Hachinoko”.

 

RUN THE JEWELSNOS-RUN THE JEWELS.jpgSe com projectos separados já eram dois dos nomes mais destacados e interessantes do hip hop dos últimos anos, com Run The Jewels a aliança de El-P e Killer Mike tornou-se num acontecimento de inequívoco destaque. Uma união entregue ao rap obscuro, experimental e repleto de ritmos industriais. Depois de se terem estreado com um impressionante álbum homónimo, o duo americano superou-se recentemente com “Run The Jewels 2”.

Mais combativos, enérgicos e densos, El-P e Killer Mike introduziram uma revolução vistosa na música negra com a ajuda de Zack de la Rocha (Rage Against The Machine) e Travis Barker (Blink 182), abrindo novas vias de diálogo entre a música electrónica e o hip hop

 

SHELLACNOS-SHELLAC.jpg

Fiéis ao Primavera Sound, os Shellac voltam a pôr em marcha a sua maquinaria precisa de tensão, de ritmo cortante e apontamentos de distorção para, uma vez mais, mostrarem o porquê de serem a banda fetiche do festival e o paradigma invencível do que deve ser um power trio.

Às voltas com “Dude Incredible”, o primeiro álbum de estúdio desde o longínquo “Excellent Italian Greyhound” de 2007, o trío formado por Steve Albini, Bob Weston e Todd Trainer acaba de cumprir o vigésimo aniversário do lançamento de “At Action Park”.

A celebração, como não podia deixar de ser, será absolutamente fiel ao rock minimalista e cortante, pontuado por referências de noise e hardcore. Uma mistura explosiva que acaba sempre em trabalhos de peso, como “1000 Hurts”.

 

SPIRITUALIZEDNOS-SPIRITUALIZED.jpgA órbita electrónica de Jason Pierce…

Na máxima forma depois de publicar “Sweet Heart Sweet Light”, imponente trabalho com o qual Jason Pierce recuperou o pulso da electrónica e o brio psicadélico do início de carreira, Spiritualized continua a alimentar o mito que nasceu com a dissolução de Spacemen 3 e que acabou por se converter numa referência do rock espacial e da pop fora de órbita. Ao ponto de, duas décadas após o lançamento do indispensável “Ladies And Gentlemen We Are Floating In Space”, com alguns emocionantes altos e baixos plasmados em trabalhos como “Songs in A&E”, o britânico encontrar na mistura do rock, gospel, psicadélica, garage e pop o caminho perfeito para exprimir as suas obsessões electrónicas.

 

Discos: Francis Dale e o EP “Francis Dale”

O novo EP de Francis Dale acaba de ser editado hoje pela NOS Discos.

São 6 novas faixas de musica Portuguesa, de música feita em Portugal mas para o mundo.
Este conjunto de canções buscam inspiração literária para teorizar sobre a inevitável deterioração da matéria e das relações.FRANCIS_DALE_ARTWORK_FINAL_300x300.pngSobre este disco Carlão deixou o seguinte recado:

"Este EP é português porque foi gravado em Portugal - de resto é um disco do mundo, que, cabendo em qualquer lugar, é claramente de agora, desta era renegadamente digital - o que não deixa de ser curioso quando é feito por um estudante de musica clássica. Tudo nos sintetizadores e programações é meloso, dengoso, mas fundo e etéreo a um tempo, proporcionando uma carga dramática perfeita para aquela que é das vozes mais interessantes a surgir cá no burgo nos últimos anos. Cinemático e sensual, “Francis Dale - EP” é um disco que pode perfeitamente ser usado como banda sonora para sexo, daquele demorado, suado, cúmplice e, porque não, sussurrado num ouvido arrepiado.”

A edição em formato físico estará limitada a 50 unidades para uma edição de colecionador, numerados e assinados, tornando-se num objecto único e ímpar, manualmente concebido pelo artista plástico João Pedro Fonseca.

“Francis Dale” (EP) (Maio 2015)
Edição NOS Discos

Discos: … “sem aviso”…. David Fonseca

O novo Single de David Fonseca foi editado hoje.

O tema “Futuro Eu”, que já tinha sido dado a conhecer pelo cantor na semana passada, ficou disponível a partir de hoje, dia 25 de Maio em todas as plataformas digitais.david_fonseca-vinil.pngA edição física do single estará limitada a uma edição de apenas 125 exemplares em vinil, e inclui no lado B o tema “Sem Aviso”.

A edição em vinil apenas esta diponivel para venda através da página do cantor.

 

Entretanto foram hoje igualmente anunciadas as próximas datas de concertos onde David Fonseca estará presente:

 

6 junho 2015 – Vila do Conde

23 junho 2015 – Braga (Festas S.João)

26 junho 2015 – Terceira, Açores (Festas Sanjoaninas)

Agenda: O “Piano” de Hauschka em Portugal

Hauschka, alter-ego do alemão Volker Bertelmann, responde pelo nome de, uma identidade com que se tem afirmado como pianista e compositor, com uma abordagem profundamente emocional e também intransigentemente experimental ao instrumento.

A inspiração do artista já vem de uma longa linhagem de criadores singulares, como John Cage a Aphex Twin. E isso resulta não só em trabalhos que recolhem os mais sentidos elogios, como o recente “Abandoned City”, mas também em concertos intensos onde Hauschka leva ao limite as possibilidades tímbricas e texturais do piano.Hauschka_5.jpgVolker Bertelmann iniciou a sua carreira musical aos 14 anos quando, juntamente com amigos da escola, formou na sua cidade natal, Dusseldorf, a sua primeira banda. Nos anos seguintes compôs musica para programas de televisão e participou em temas de outras bandas. Começou a estudar medicina mas rapidamente abandonou os estudos para se dedicar em exclusivo à musica em 1992. Forma nesse ano, juntamente com o seu primo, o grupo de hip-hop God’s Favorite Dog tendo lançado um álbum que foi um sucesso quer na Alemanha bem como no resto da Europa.

Volker Bertelmann regressa a Dusseldorf em 1996 e dedica-se à composição de temas ao piano. Sob o nome Hauschka lança o primeiro disco em 2004 “Substantial”. Desde o primeiro lançamento, Hauschka já editou 11 discos onde se tem afirmado como pianista e compositor apresentando um estilo muito próprio e original nos seus temas.

A revista Rolling Stone comparou-o a Satie e a revista britanica Uncut descreveu o seu mais recente trabalho como “uma experiência avassaladora

 

Casa da Música – Sala 2 (Porto)

27 maio 2015 | 21.00h

 

Centro Cultural de Belém (Lisboa)

28 maio 2015 | 21.00h

Festivais: Milhões de Festa com novidades para as tardes passadas na piscina

A piscina Ginga Beat Red Bull Music Academy Radio abrirá as suas portas durante as tardes dos dias 24, 25 e 26 de Julhopiscina.jpgA piscina é, claro, um dos pontos altos do Milhões de Festa, assegurando a boa onda das tardes barcelenses durante o festival.

Este ano, o palco Ginga Beat Red Bull Music Academy Radio voltará a ser o epicentro do ambiente estival do triângulo, de 24 a 26 de Julho, com actuações de Chancha Via Circuito, Al Lover e Branko, entre outrasparcerias.jpgÀ curadoria previamente anunciada, com cunho da Baba Yaga’s Hut (The Cosmic, Hey Colossus, Gum Takes Tooth), acrescem agora os contributos da SWR (Test, D.E.R., Raw Decimating Brutality, Wanderer), do festival MonkeyWeek (Suomo) e da Favela Discos (Batsaykhantüül, Bezbog, Asfalto, Vive les Cones e Milteto) ao cartaz.

milhoes.jpgO programa do Festival deste ano, que decorre de 23 a 26 de julho, fechou hoje como as confirmações de Anthroprophh, projeto de Paul Allen dos The Heads, Meridian Brothers, Happy Meals, Basic House, Al Doum & The Faryds, para além dos portugueses Riding Pânico, HHY & The Macumbas, Solution e TAO