Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Discos: ((ASA) - “Closer”

Formado em 2014, o projeto ((ASA)) é acima de tudo um projeto de 2 cidades, de Lisboa e Porto.

David Francisco de Lisboa e Melissa Veras do Porto.

Musica eletrónica que “voa”, com vozes fortes e incisivas e riffs de guitarra únicos, os ((ASA)) seguem influencias dos The Cure e Bjork.

asa.jpgO disco de estreia, “Closer”, acaba de ser lançado no passado dia 27 de Abril, um disco que é uma viagem, de sentidos e sentimentos mas também pela busca do inesperado.

A apresentação do disco teve lugar na Moda Lisboa, onde o grupo apresentou-se como “banda sonora” do desfile do criador Valentim Quaresma

“Spirits” e “Aurora” foram os primeiros singles editados, ainda em finais de 2014, como avanço do álbum “Closer”

 

 

Agenda: CocoRosie de regresso a Portugal

As irmãs CocoRosie estão de regresso a Portugal para dois concertos únicos. No dia 6 de Julho na Casa da Música, no Porto, e dia 7 no Teatro Tivoli, em Lisboa.

cocorosie.jpg

 Integrados na digressão europeia que antecede a edição do sexto álbum de originais, estes concertos terão por base o álbum "Tales of Grass Widow", considerado pela crítica como o melhor disco das irmãs Casady até ao momento.

O grupo foi formado em 2003 em Paris embora as irmãs Casady tenham nascido e crecido nos Estados Unidos.

Ao longo dos últimos dois anos, Bianca e Sierra Casady estiveram envolvidas em diferentes processos criativos.

Em parceria com o encenador Robert Wilson fizeram a banda sonora do musical "Peter Pan", que estreou em Berlim, e já estão a preparar uma segunda produção desta vez tendo por base os contos de fadas do russo Aleksandr Pushkins, com estreia prevista para Junho no Teatro Nacional de Mosvoco.

Paralelamente, Bianca fundou a revista feminina Girls Against God e ao lado de Antony, Kembra Pfahler e Johanna Constantine as irmãs Casady fizeram a curadoria da exposição "Future Feminism" em Nova Iorque.

 

Casa da Música (Porto)

6 Julho 2015

 

Teatro Tivoli (Lisboa)

7 Julho 2015

Festivais: Chance The Rapper (Sumol Summer Fest)

Em estreia em Portugal, Chance The Rapper, um dos nomes mais falados do hip hop do momento, completa a programação do Palco Sumol.

chance-the-rapper-.jpgAos 22 anos, o jovem rapper de Chicago é hoje um dos nomes mais falados no mercado do hip hop e, dado o reconhecimento que tem conquistado, cara, voz e dono de produções musicais que marcam a atualidade.

Assumindo a influência dos géneros acid jazz, soul e blues, as composições hip hop ricas de melodia e contemporaneidade de Chance The Rapper foram conhecidas em 2012, sob formato mixtape e com o título “10 Day”, causando enorme agitação em volta do seu nome e elogios que choveram de todos os quadrantes.

Um ano depois, editou a segunda mixtape, “Acid Rap”.

Com 900.000 downloads, valeu-lhe a nomeação para Best Mixtape pela BET Hip Hop Awards, e a inclusão nos 50 melhores discos do ano por publicações como a Rolling Stone, a Complex, entre outras.

Em 2015 prepara uma surpresa: “Surf”, edição envolta em mistério pois, sabendo-se pronta, não tem ainda data de saída agendada, fazendo aumentar ainda mais a expectativa.

O talento e a mestria do norte-americano convida-nos a estarmos alerta porque o disco será, com toda a certeza, um dos momentos do ano.

Passará, a protagonista, a 3 de julho no 7º Sumol Summer Fest.

 

Já confirmados:

 

2 de Julho (Welcome Party)

Knife Party, Dragonette, Dj Glue

 

3 de julho

Palco Sumol – Chance The Rapper, Tove Lo, Buraka Som Sistema, B4, Agir

Sound Academy“Beat Lab by Dj Ride”: Dj Ride + convidado Valete; Dillaz; ASTROrecords: Profjam, Mike El Nite, Vilão & Holly; MGDRV

Pow Pow Movement

Soundset Ribeira D’Ilhas – Dj Kwan, Hugo Rizzo

 

4 de julho

Palco Sumol – Rudimental Live, Richie Campbell, Slum Village, The Cat Empire, Tributo a Bob Marley por Quem É o Bob?

Sound Academy – Curadoria Sam The Kid: Sam The Kid (Dj Set), Dj Damage (Jazz Liberatorz), Roger Plexico & Ace, Dj D-One, GROGNation

Sounset Ribeira D’Ilhas - Dynamic Duo (Dj Cruzfader + Stikup), Dan Maarten & Massivedrum

Agenda: Expensive Soul no Coliseu Porto

Desde 1999 a fazer música, os Expensive Soul contam, com uma carreira de mais de 15 anos.

expensive soul.jpgTempo em que o duo de Leça da Palmeira soube pacientemente lançar os alicerces e cimentar uma carreira irrepreensível traduzida em 4 aclamados discos, 1 DVD e milhares de concertos.

Pacientemente porque não se iludiu com o sucesso retumbante de canções como “Eu Não Sei”, “Brilho”, “13 Mulheres”, “O Amor É Mágico” ou as mais recentes “Cupido”, “Que Saudade” ou “Só Limar”.

 

Quinze anos em que souberam recusar ofertas para ocupar as salas rainhas de Lisboa e Porto.

Os Expensive Soul preferiram manter os pés bem assentes antes de anunciarem que é finalmente em 2015 que vão atuar nos Coliseus.

No passado dia 18 de Abril foi em Lisboa e agora a 2 de Maio no Coliseu do Porto.

E se há anos que Demo e New Max levam para a estrada espetáculos do mais alto nível com pelo menos 12 músicos em palco e cenografias simples mas eficazes, 6 meses é o que vão investir na conceção e produção dos concertos dos Coliseus.

Já não surpreende. Tempo é algo que os Expensive Soul prezam e que têm agora, passada a azáfama do lançamento do 4º álbum “Sonhador”.

Porque o que está a ser preparado vai, mais uma vez, encher a alma. A deles e a nossa.

 

Coliseu Porto

2 maio 2015 | 22.00

 

Fotografia: Paulo Homem de Melo

Agenda: “The 55 Bus Tour” dos The Lemon Lovers

A banda portuense The Lemon Lovers inicia uma tournée pela Europa a partir de 29 de Abril

Depois do lançamento do álbum de estreia "Loud, Sexy & Rude", pela editora Sister Ray, no passado dia 27 de Março, e dos concertos de apresentação no Porto, no Rádio, e em Lisboa, no Sabotage, os The Lemon Lovers iniciam uma tournée europeia a 29 de Abril.

TLL pub.jpgCom título emprestado do single de apresentação de “Loud, Sexy & Rude”, a “The 55 Bus Tour” levará a banda portuense por 10 países (Espanha, França, Alemanha, Polónia, República Checa, Hungria, Roménia, Áustria, Reino Unido e Portugal), estando marcados 38 concertos ao longo de 45 dias (29 de Abril a 13 de Junho).

 

Nascidos em 2012 na cidade do Porto, The Lemon Lovers é um descomprometido e revivalista power trio com a alma genuína do rock´n´roll, uma fusão de sons entre o passado e o presente, acompanhada de uma energia destorcida que se pode sentir nas atuações ao vivo.

João Silva (Guitarra, Vozes) e Victor Butuc (Bateria) conheceram-se quando frequentavam a mesma universidade e a comunhão entre os seus gostos musicais levou estes rapazes a tocar juntos.

Cedo sentiram a vontade de subir aos palcos e enfrentar o público, uma necessidade que levou o duo à estrada o maior número de vezes possível. Ainda assim faltava qualquer coisa, e enquanto trabalhavam no material para o seu primeiro EP “Hangover” de 2013, a peça que faltava e que completou o puzzle foi encontrada em Andrés Malta (Baixo, Vozes), que se juntou à banda durante o processo de gravação.

 

Durante os últimos três anos, muitas vezes partilhando o palco com artistas como Patrice, Best Youth, Miss Lava, Killimanjaro, Capitão Fausto, Youthless, entre outros, deram cerca de 80 concertos em Portugal.

Em Setembro de 2014 a banda começou a trabalhar no seu álbum de estreia, e depois das sessões de pré-produção, entre concertos, a banda viajou até aos Estúdios Reno em Madrid para gravar o seu primeiro álbum de longa duração. Brais González assumiu a engenharia de som e os trabalhos de mistura, a masterização ficou a cargo de Brian Lucey (The Black Keys, Arctic Monkeys, Chet Faker), no Magic Garden Mastering (Los Angeles, Califórnia), a banda deu então vida a “Loud, Sexy and Rude”, um trabalho composto por 12 temas que revelam um som mais maduro e uma nova imagem, deixando para trás um certo “look de cabedal” que definiu o princípio da banda.

Festivais: Indouro Fest 2015 (Gaia)

É já este fim de semana, nos próximos dias 2 e 3 de Maio de 2015 que vai decorrer em Gaia a primeira edição do Indouro Fest

cartaz.jpgEsta edição inaugural, irá ser realizada em plena cota superior da zona histórica de Gaia, entre o local emblemático do Mosteiro da Serra do Pilar e o Jardim do Morro, com o seu enquadramento paisagístico, as vistas deslumbrantes sobre o Porto, o Rio Douro e as suas pontes, sem dúvida, uma das mais belas paisagens urbanas do mundo.

Um cartaz pleno de nomes dos mais entusiasmantes do circuito indie pop/rock alternativo, mas também de revelação da nova música moderna portuguesa e que irá certamente fixar-se no calendário dos festivais já existentes, com uma identidade genuína e diferenciadora.

 

Num conceito absolutamente inovador, serão dois dias de muita e boa música, num ambiente urbano e cosmopolita, mas também com uma extensa oferta de iniciativas extra cartaz, restauração diversificada, merchandising e áreas de lazer, abertos a toda a população.

Deixamos aqui o cartaz do alinhamento para os dois palcos. A não perder dia 2 e 3 de Maio 2015.

Discos: Beautify Junkyards “the Beast shouted Love”

Como soarão os Beautify Junkyards se por acaso lançarem um álbum exclusivamente composto por músicas originais?

beautify_junkyards_capa.jpgEsta era a pergunta que muitos vinham fazendo desde o lançamento do 1º álbum (inteiramente composto por versões) e que agora é respondida com a edição de “the Beast shouted Love”.

São 12 músicas influenciadas pelas raízes da folk britânica mais outonal do final dos anos 60, mas em que esses elementos são um ponto de partida, numa caminhada onde se vão revelando tonalidades cósmicas oriundas do fascínio pela fase da Kosmische Musik germânica, uma aventura em que se reconhece igualmente uma portugalidade intrínseca e onde os Beautify Junkyards cruzam o oceano para flirtar com um tropicalismo de padrões caleidoscópicos e cores vibrantes.

Um conjunto de canções em que se imaginam passados oníricos, onde se projectam possíveis futuros e onde, acima de tudo, se desfruta o agora.

Os Beautify Junkyards são constituídos por João Branco Kyron, João Paulo Daniel, João Moreira, Rita Vian, Sergue e António Watts.

 

Os Beautify Junkyards editaram o seu álbum de estreia em 2013, em Portugal e na Europa com uma edição exclusiva, em vinil, através da editora holandesa “Clear Spot” e da distribuidora inglesa “Shellshock”.

O álbum recebeu críticas calorosas por parte de toda a imprensa especializada. Em Portugal figurou no Top 10 de álbuns nacionais da revista Blitz e foi eleito o melhor álbum nacional para o site Sound + Vision (de Nuno Galopim e João Lopes).

No estrangeiro recebeu igualmente inúmeras críticas positivas de publicações como a Shindig, Its Psychedelic Baby, Classic Rock, Strange Brew e figurou na lista de melhores álbuns do ano da revista americana Goldmine.

Pode igualmente destacar-se terem sido airplay nas rádios BBC2, BBC6, participação numa compilação organizada por DJ Food do selo inglês Ninja Tune, participação num documentário sobre a Tropicália, “Beyond Ipanema” e destaque nas lojas da Rough Trade aquando do lançamento do álbum na Inglaterra.

 

“the Beast shouted Love” - Beautify Junkyards

Edição NOS Discos (Abril 2015)