Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Agenda: Fundão Music Festival 2015

Organizado pela FunJovem, Associação Juvenil, do concelho do Fundão, em que o objectivo principal passa por dinamizar os eventos culturais da cidade do Fundão, vai decorrer na próxima quinta-feira 2 de Abril a primeira edição do Fundão Music Festival (FMF)

fmf.jpgJimmy P., Bezegol Rude Bwoy, Dirty Skank Beats, Beatbombers (Dj Ride & Stereossauro) e Dj Lollipopz são os nomes anunciados pela organização para esta edição do festival que terá a Serra da Estrela como pano de fundo.

 

Bezegol, MC, DJ e produtor com um vasto currículo, sendo um dos membros-fundador da Red Tower Clan e de projectos musicais como os Funkativity Team ou os Dope Device MCs.

Recentemente, viu o seu nome inscrito na história da música portuguesa, ao ter sido o artista escolhido pela Gumalaka para protagonizar o lançamento do primeiro vinil de 7 polegadas de reggae em Portugal.

 

Jimmy P é cantor e compositor que apesar de fazer música a mais de uma década só em 2012 é que se deu a conhecer ao público em geral.

Com sonoridades que vão do hip-hop, ao reggae passando pelo rock e pelo pop, defini-lo é cada vez mais uma missão.

Camaleônico e espectacular tem um sólido grupo de fãs que o acompanha e que normalmente enche as salas onde actua.

 

Os Beatbombers, Dj Ride e Stereossauro, são pioneiros do scratch / turntablism em Portugal e reconhecidos a nível internacional.

Sagraram-se campeões mundiais de scratch em 2011 e vice-campeões em 2010 e 2012.

Actuam juntos desde 2003 em clubs e festivais, e ambos têm discos editados pela NOS Discos.

 

Dirty Skank Beats é um projecto que faz a fusão de ritmos Jamaicanos como o Reggae, o DanceHall ou o Dub com Drum & Bass, Trap, Moombah e diversas sonoridades Eletrónicas.

Já actuou junto de nomes como Patrice, Richie Campbell, Million Stylez, Protoje, General Levy, Skarra Mucci, Serial Killaz, Top Cat, Zion Train, Skatalites, Junior Dread, Bezegol, Xibata, Regula, 5:30, Valete, Jimmy P, Dealema e muitos outros, bem como em algumas noites e eventos de Norte a Sul do país.

Agenda: Blasted Mechanism de regresso…

Os Blasted Mechanism apresentam-se na Covilhã no dia 10 de abril na semana académica da cidade. É o regresso depois de 2013 terem estado na referida semana académica.

blasted.jpg

A banda apresenta o seu novo trabalho “Egotronic” e tem igualmente agendada a participação da semana académica de Portalegre.

Os Blasted Mechanism surgiram em 1996 como uma banda de rock alternativo, caracterizado pelas suas roupas extravagantes e com uma sonoridade e conceito artístico oriental.

 

Valete e Richie Campbell são outros 2 nomes anunciados pela Associação Académica da Beira Interior.

 

Fotografia: Paulo Homem de Melo

Discos: A “Caixa Negra” dos GNR

Os GNR regressaram aos discos com “Caixa Negra”. Lançado na passada segunda feira, 23 de Março, o regresso do grupo português às canções pop é editado por uma editora independente, criada pela própria banda.

gnr_caixanegra1.jpgToli César Machado, no grupo desde o seu ínicio, Jorge Romão e Rui Reininho estão nos GNR (Grupo Novo Rock) desde os anos 1980, há mais de trinta anos, tentam agora adaptar-se ao mercado com este novo disco.

As dez canções de “Caixa negra” são um regresso aos tempos antigos dos GNR, como Toli César Machado afirmou à Lusa.

Produzido por Mário Barreiros, o álbum tem nove originais e uma versão de “Desnorteado”, recuperado do disco “Defeitos especiais”, de 1984. As letras estiveram a cargo de Rui Reininho como já vem sendo hábito desde meados dos anos 80

 

“É um bocadinho voltar ao início, com menos convidados, e retomamos o som dos GNR, aquelas marcas da banda, nas baterias, nas guitarras, um som mais limpo, com menos instrumentos”, afirmou o músico.

 

Os GNR já não editam um disco de originais desde 2010, ano em que publicaram “Retropolitana”.

No ano seguinte em 2011, lançaram “Voos domésticos”, em que revisitavam temas antigos em novas versões.

O grupo decidiu tomar as rédeas da banda e criar a sua própria editora independente “Indiefada”, pela qual é editado o disco “Caixa Negra”, com a distribuição da Sony Music.

 

“Não estávamos contentes com as coisas como estavam e decidimos avançar. É uma coisa que já outras bandas fazem, isto da edição própria, até porque os discos cada vez se vendem menos. Nós demorámos um bocadinho, mas estamos a adaptar-nos ao mercado”, afirmou Toli Machado

 

Nos concertos ao vivo, os GNR passam a contar, a partir deste disco com o baterista Samuel Palitos e o teclista Paulo Borges, como músicos convidados, mantendo-se Andy Torrence nas guitarras

 

Edição: Indiefada / Sony Music (Março 2015)

Cinema: IndieLisboa 2015...

A 12.ª edição do Festival Internacional de Cinema Independente de Lisboa, a decorrer de 23 de Abril a 3 de Maio de 2015, vai trazer aos espectadores portugueses a melhor e mais recente cinematografia nacional e internacional.

De um total de mais de 4500 filmes recebidos, o IndieLisboa 2015 seleccionou 260 (86 longas e 174 curtas metragens) para as várias secções do festival.

indie.jpgO IndieLisboa reserva todos os anos um destaque especial ao cinema português. Este ano estarão presentes 35 filmes portugueses (9 longas e 26 curtas metragens), 20 dos quais integram a competição nacional (16 curtas e 4 longas metragens). O IndieLisboa 2015 conta com um total de 208 sessões de cinema divididas pela Culturgest, Cinema São Jorge, Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema e Cinema Ideal

 

Para já deixamos aqui o programa para a competição Internacional para longas e curtas metragens.

 

Longas Metragens

Aferim3.jpg

- Aferim!

Radu Jude, Roménia, Bulgária, República Checa, Ficção, 2015, 108’

christmas_again5.jpg

- Christmas, Again

Charles Poekel, EUA, Ficção, 2014, 80’

Ela volta1.jpg

- Ela Volta na Quinta/She Comes Back on Thursday

André Novais Oliveira, Brasil, Ficção, Documentário, 2014, 107’

- Güeros

Alonso Ruiz Palacios, México, Ficção, 2014, 106’

Koza04 - Autor Martin Kollar.jpg

- Koza/Goat

Ivan Ostrochovský, Eslováquia, República Checa, Ficção, 2015, 75’

Listen-Up-Philip1-JasonSchwartzman-ElisabethMoss.j

 - Listen Up Philip

Alex Ross Perry, EUA, Ficção, 2014, 108’

Melbourne2.JPG

 - Melbourne

Nima Javidi, Irão, Ficção, 2014, 93’

- Ming of Harlem: Twenty One Storeys in the Air

Phillip Warnell, Reino Unido, Bélgica, EUA, Documentário, 2014, 71’

QJNDP 4.jpg

 - Quand je ne dors pas

Tommy Weber, França, Ficção, 2014, 80’

sivas2.jpg

 - Sivas

Kaan Mujdeci, Turquia, Alemanha, Ficção, 2014, 97’

- Une jeunesse Allemande/A German Youth

Jean-Gabriel Périot, França, Suíça, Alemanha, Documentário, 2015, 93’

 

Curtas Metragens

Off the highway2.jpg

 - Abseits der Autobahn/Off the Highway

Rhona Mühlebach, Suíça, Ficção, 2014, 21’

- Agnes

Anja Lind, Suécia, Ficção, 2014, 15’

- All That is Solid

Louis Henderson, França, Gana, Documentário, 2014, 15’

BUFFALOJUGGALOS_JonnyEdwards.jpg

 - Buffalo Juggalos

Scott Cummings, EUA, Ficção, Documentário, 2014, 30’

- Nechayanno/By Accident

Zhora Kryzhovnikov, Rússia, Ficção, 2014, 19’

- Cai putere/Horsepower

Daniel Sandu, Roménia, Ficção, 2014, 27’

- Despedida/Farewell

Tiago Rosa-Rosso, Portugal, Ficção, 2015, 13’

Echo chamber_4.jpg

- Echo Chamber

Guillermo Moncayo, França, Colômbia, Documentário, 2014, 19’

- Eclipse

Jacky De Groen, Bélgica, Animação, 2014, 6’

- End of Summer

Jóhann Jóhannsson, Islândia, Dinamarca, Documentário, 2014, 29’

- Guy Moquet

Demis Herenger, França, Ficção, 2014, 29’

HILLBROW 1.jpg

 - Hillbrow

Nicolas Boone, França, Ficção, 2014, 32’

- Hosanna

Na Young-kil, Coreia do Sul, Ficção, 2014, 25’

- Howto

Elisabeth Caravella, França, Animação, 2014, 25’

- I comme Iran/I For Iran

Sanaz Azari, Bélgica, Documentário, 2014, 50’

- A Invenção da Noite/The Invention of Night

Tomás von der Osten, Brasil, Ficção, 2015, 14’

- Ja vi elsker/Yes We Love

Hallvar Witzø, Noruega, Ficção, 2014, 15’

- Leto bez meseca/Moonless Summer

Stefan Ivancic, Sérvia, Ficção, 2014, 31’

- Loop Ring Chop Drink

Nicolas Ménard, Reino Unido, Animação, 2014, 11’

- Maku/Veil

Yoriko Mizushiri, Japão, Animação, 2014, 5’

- My Dad

Marcus Armitage, Reino Unido, Animação, 2014, 6’

- Obiekt/Object

Paulina Skibińska, Polónia, Documentário, 2015, 14’

- Onder Ons/Among Us

Guido Hendrikx, Holanda, Documentário, 2015, 24’

- Opowieść o lesie/Of a forest

Katarzyna Melnyk, Polónia, Animação, 2014, 4’

Prose of the Trans-Siberian1.jpg

- Prose du Transsibérien/Prose of the Trans-Siberian

David Epiney, Suíça, Animação, 2014, 11’

- Quinze/Fifteen

Maurilio Martins, Brasil, Ficção, 2014, 26’

- Requiem to a Shipwreck

Janis Rafa, Grécia, Holanda, Ficção, 2014, 11’

- Roadtrip

Xaver Xylophon, Alemanha, Animação, 2014, 22’

- Das satanische Dickicht – EINS/ The Satanic Thicket – ONE

Willy Hans, Alemanha, Ficção, 2014, 30’

- Savupiippu/White Chimney

Jani Peltonen, Finlândia, Documentário, 2014, 24’

- Scribbledub

Ross Hogg, Reino Unido, Animação, 2014, 3’

- Seat 26D

Karolina Brobäck, Suécia, Documentário, 2014, 14’

- Shipwreck

Morgan Knibbe, Holanda, Itália, Documentário, 2014, 15’

7malAmTag_2.jpg

- Sieben Mal am Tag eklagen wir unser Los und nachts stehen wir auf, um nicht zu träumen/ Seven Times a Day We Bemoan Our Lot and
at Night We Get Up to Avoid Dreaming

Susann Maria Hempel, Alemanha, Documentário, Animação, 2014, 18’

- This Particular Nowhere – Part I –
Some of Wigner’s Friends

Rita Macedo, Portugal, Alemanha, Experimental, 2015, 8’

- Totally Lies

Robin Mognetti, Suíça, Ficção, 2015, 11’

- Totems

Sarah Arnold, França, Ficção, 2014, 29’

- A Trama e o Círculo/The Mesh and the Circle

Francisco Queimadela, Mariana Caló,
Portugal, Documentário, 2014, 35’

- Triukšmadarys/The Noisemaker

Karolis Kaupinis, Lituânia, Suécia, Ficção, 2014, 15’

- Udomowienie/Domestication

Sylwia Gawel, Polónia, Animação, 2015, 6’

yenyen_01.jpg

 - Yen Yen/Yen Yen (Drown In Smoke)

Chunni Lin, Taiwan, Ficção, 2014, 12’

- Zement

Bettina Nürnberg, Dirk Peuker, Áustria, Alemanha, Documentário, 2014, 13’

- Der Zuhälter und seine Trophäen/ The Pimp and his Trophies

Antoinette Zwirchmayr, Áustria, Documentário, 2014, 22’

Agenda: Chromeo no NOS Alive

O duo electrofunk Chromeo, formado por Patrick Gemayel (P-Thugg) e David Macklovitch (Dave), é a nova confirmação para o palco Heineken.

A dupla canadiana irá passar pelo NOS Alive’15 no dia 11 de julho, para apresentar pela primeira vez em Portugal o mais recente disco, “White Women”.

chromeo.jpgO quarto disco de estúdio da dupla, sucessor de “Business Casual”, editado em 2010, conta com a contribuição de várias vozes conhecidas como Ezra Koenig (Vampire Weekend), Pat Mahoney (LCD Soundsystem), Toro Y Moi, Solange Knowles, entre outros.

Na data do seu lançamento “White Women” entrou diretamente no TOP canadiano e ficou ainda em 11.º na Billboard 200.

Agenda: Lisbon Psych Fest 2015

Um festival indoor no centro de Lisboa a comemorar a nova vaga de música psicadélica.

Lisbon-Psych-Fest.pngA Killer Mathilda, produtora independente recentemente criada em Lisboa, irá trazer até à capital o Lisbon Psych Fest (LPF ‘15) que irá decorrer no Teatro do Bairro nos dias 10 e 11 de Abril

O LPF ‘15 consiste num projecto singularmente independente abrangendo tendências e subgéneros em torno do panorama psych.

Assim, o festival percorrerá pelo revivalismo dos anos 60, rock psicadélico, spacerock, post-punk, surf, shoegaze, psych-folk, indie-pop com ecos de reverb, ritmo e rock n’ roll, tudo isto no contexto do crescente fenómeno de revivalismo psicadélico.

 

O Teatro do Bairro, que outrora fora a instalação de uma imprensa gráfica no coração do Bairro Alto, será o espaço ideal para acolher esta simbiose de experiencias musicais, visuais e sensoriais. O evento contará também com bancas de venda de vinil e merchandise, bem como a atuação, ao longo da noite, de DJs de referência da noite Lisboeta.

Assim, como um novo festival europeu e com a cidade de Lisboa como um centro cultural cada vez mais relevante, o LPF ‘15 espera colocar a capital no mapa do movimento psych, um conceito que engloba vários subgéneros e que tem vindo a alastrar-se pela Europa.

 

Aqui fica o alinhamento do festival:

 

10 Abril

- Keep Razors Sharp (PT)

- Black Market Karma (UK)

- Thelightshines (UK)

- PAUW (NL)

- Tess Parks (CA)

- DJ Floresta Encantada (RADAR)

 

11 Abril

- The Vacant Lots (US)

- Dreamweapon (PT)

- Desert Mountain Tribe (UK)

- My Expansive Awareness (ES)

- Basset Hounds (PT)

- DJ Nick Allport (Reverence) & A Boy Named Sue (Kaleidoscope)

 

Teatro do Bairro (Lisboa)

10 e 11 abril 2015 | 21.00h

Agenda: Festa Lotação iLimitada no Coliseu

O Coliseu do Porto recebe, a 18 de abril, o evento FLIC – Festa Lotação iLimitada Coliseu.

O Coliseu renovou a sua identidade (passa a ser conhecido por Coliseu Porto e não “do”), terá um site novo muito em breve e está a caminhar no sentido de ser reconhecido como a “praça coberta” do Porto (cidade e área metropolitana) o local onde todas as "tribos", todos os públicos se podem encontrar.
Para dar já um exemplo desta transversalidade, dia 18 de abril, todos os espaços do Coliseu Porto estão abertos a uma série de bandas que por si só não seria óbvio que ocupassem uma sala tão grande quanto a do coliseu (mais de 3.000 espectadores) e capazes de atrair públicos que nem sempre vão ao Coliseu.
Este evento de nome FLIC (festa lotação ilimitada coliseu),  tenderá a repetir-se (em formatos renovados) na reentrée e no início do ano, além da primavera, como é o caso desta 1ª edição.
Evento demonstra bem como o Coliseu está a aprofundar a sua relação com a cidade e com a região e com todos os cidadãos que as habitam e visitam, intensificando a programação acolhida e aí oferecendo maior variedade de eventos que só vêm ao Coliseu Porto e iniciando igualmente uma linha de programação própria, como é o caso desta festa e, também, de renovação de formatos tradicionais da oferta do Coliseu Porto como a ópera e o circo. 

Coliseu_flic2015-timeout.jpgPor esta iniciativa, que se propõe a apresentar o “Coliseu desconhecido”, permitindo ao público circular entre espaços do Coliseu que nunca visitou, tais como o Salão Ático, o Salão Jardim e a Sala principal, vão passar 12 projetos musicais portugueses, entre os quais Mind Da Gap, Dealema, Legendary Tigerman ou B Fachada.

Além destes, já têm presença garantida no evento, cujos concertos serão distribuídos pelo Garden Saloon, Salão Ártico, Sala Praça e Monumental Foyer, Memória de Peixe, Throes + The Shine, Black Bombaim, Crazy Coconuts e FanfaNash, LASERS, Nitronious e Gin Party Sound System, estes últimos quatro em formato DJ Set.

A fachada exterior do edifício não será descurada, mostrando em projecção vídeo, tudo o que se passará lá dentro. 

A partir das 20h30 as portas abrem e os 3 palcos enchem-se de música trazendo a festa à mais emblemática sala de espectáculos do Porto

 

Aqui fica o alinhamento do FLIC

Garden Saloon

21.30h - Crazy Coconuts

22.30h - Black Bombaim

23.30h - Throes + The Shine

00.00h - FanfaNash (DJset)

Salão Ártico

21.00h - Memória de Peixe

22.00h - B Fachada

23.00h - LASERS (DJset)

Sala Praça

22.30h - Mind Da Gap

23.45h - Dealema

01.00h - Legendary Tiger Man

02.00h - Gin Party Sound System (DJset)

Monumental Foyer

20.30h - Nitronious (DJset)

 

Coliseu do Porto

18 abril 2015 | 20.30h

Agenda: Golden Slumbers em Santa Maria da Feira

Golden Slumbers é um duo composto pelas irmãs Cat e Margarida Falcão. Inspirado pelo country e o folk anglo-saxónico, assente em harmonias vocais e nascido no seio de uma cultura Do It Yourself, este projecto viu a luz do dia, em boa hora, em 2013, quando as irmãs começaram a compor temas regularmente.

golden slumbers.jpgEm finais do mesmo ano, com as composições feitas, decidiram começar a gravar o seu primeiro EP, “I Found The Key”.

Gravado por Luís Monteiro, no eixo entre o Cais do Sodré e Alcântara, e misturado e masterizado por José Arantes, em Londres, este primeiro registo discográfico foi lançado no verão de 2014, coincidindo com a inclusão do primeiro single, “My Love is Drunk”, na colectânea Novos Talentos FNAC ‘14.

 

Com um pé em Lisboa e outro em Londres, onde metade do duo se encontra, as Golden Slumbers passarão os próximos meses a apresentar este primeiro EP ao vivo, algumas vezes em duo (vozes e guitarras), outras em regime de banda completa (juntando-se o baixo e a bateria).

O primeiro álbum do grupo será lançado no outono de 2015.

 

A Glam Magazine vai estar mais logo no concerto da banda para a reportagem do mesmo.

 

Cineteatro António Lamoso (Feira)

25 março 2015 | 22.00h

Agenda: Rita Guerra regressa ao Coliseu do Porto

Rita Guerra regressa ao Coliseu do Porto depois de ter começado o ano com uma Tour de auditórios sempre esgotados, onde se apresentou em formato trio.

rita_guerra.jpgNo Porto, Rita reúne a banda completa para estrear o novo espetáculo "Volta".

Sobre a estreia do novo espectáculo ser mais uma vez no Coliseu do Porto, Rita Guerra diz: “É quase um talismã, o Porto e o Coliseu dão-me sorte. Há uma generosidade e entusiasmo no publico que me comove e me deixa feliz para o resto da Tour. Todos os locais são únicos, mas o Porto recebe-me de uma forma muito especial".

Mikkel Solnado é o convidado especial que vai partilhar o palco do Coliseu do Porto com Rita Guerra no dia 27 de Março.

Depois de ter produzido "Volta", Mikkel e Rita vão cantar em dueto um tema que ainda está no segredo dos deuses.

Mikkel nasceu na Dinamarca mas a infância e a adolescência foram passadas em Portugal. Aos 20 anos regressou a Copenhaga, onde criou uma banda que funcionou também como empresa criadora de jingles. Em 2010 o músico deixou a produtora e começou a escrever canções para si. Nos dias de hoje, Mikkel divide o tempo entre a sua carreira e a produção e composição para outros artistas. No final de 2014, Mikkel produziu o álbum “Volta” de Rita Guerra e editou o seu “Daisy Chains”.

 

Coliseu do Porto

27 de Março | 21h30